Após passar cinco dias internada no Hospital de Campanha, a idosa teve alta e foi recebida com palmas pela família

O município de Franco da Rocha já ultrapassou a marca de mais de mil pacientes curados da Covid-19. Esse número representa a força e superação de milhares de pessoas que travaram a batalha contra a doença e saíram vitoriosas, renovando as esperança de familiares, amigos e tantas outras pessoas que enfrentam o Coronavírus.

Entre os franco-rochenses que simbolizam essa força, está dona Romualda Santos. Aos 97 anos, ela carrega no rosto as marcas de quem destinou a vida para criar sozinha os oito filhos e, hoje, recebe de volta todo o cuidado e atenção que dedicou à família. Moradora do Parque Vitória, a avó de 25 netos, 10 bisnetos e 2 tataranetos, comoveu os familiares ao receber alta após permanecer cinco dias internada no Hospital de Campanha do município e chegar a ter 25% do pulmão comprometido.

Diabética, hipertensa e ainda em recuperação da paralisia do lado esquerdo do corpo, causada por um Acidente Vascular Cerebral (AVC), dona Romualda viu outras pessoas da família contraírem a Covid-19 e apresentou os primeiros sintomas no dia 11 de maio. Sentindo dores no corpo, falta de apetite, febre e ausência de paladar e olfato, a idosa foi levada às pressas, de ambulância, à Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) de Franco da Rocha.

Durante o atendimento, dona Romualda fez exames de sangue, raio-x e testou positivo para o novo Coronavírus. Foram diagnosticados o comprometimento parcial dos pulmões e baixa saturação de oxigênio no sangue. Assim, ela precisou ficar internada, respirando com a ajuda de oxigênio artificial.

O tratamento rápido e eficaz foi fundamental para conter a evolução da Covid-19 no organismo de dona Romualda e, após ser estabilizada, ela foi transferida para o Hospital de Campanha. “Nós ficamos muito apreensivos. Chegamos a pensar no pior porque, com o AVC, ela passou a depender de muitos cuidados, e o risco era grande”, relata o filho, Jorge Ramos, que também foi infectado pela doença, mas se recuperou sem maiores complicações.

Montado no parque municipal Benedito Bueno de Morais, o Hospital de Campanha funciona como um Centro de Observação e Triagem para a doença. A unidade recebe pacientes acometidos pela Covid-19 que manifestam sintomas leves a moderados. Com capacidade para 40 leitos, a hospital possui 150 profissionais e funciona 24 horas por dia.

“Fui muito bem tratada, fiz muitos exames, tomei soro e fiquei cinco dias internada. Quando eu saí, agradeci a todos eles e peço que Deus acompanhe os médicos e enfermeiros que cuidaram de mim”, conta emocionada.

Jorge diz ainda, que com o tratamento adequado, realizado no Hospital de Campanha, a mãe foi se recuperando gradativamente. “Após três tentativas de retirada do oxigênio, a saturação se estabilizou e ela recebeu alta. Foi um alívio e uma alegria imensa. Minha mãe venceu a doença e surpreendeu a todos nós”, comemora.

Ao chegar em casa, a matriarca foi recebida com palmas pela família e hoje, curada, já retornou à vida normal. “Da Covid ela já se recuperou totalmente. No entanto, devido ao AVC, nós continuamos cuidando dela. Revezamos entre irmãos para garantir que minha mãe nunca fique sozinha”, detalha o filho.

“Eu boto a mão para o céu e agradeço a Deus, porque se a gente não tivermos fé, a gente não aguenta”, diz dona Romualda, com um sorriso no rosto.